Será que a perseverança vem de dentro dos brinquedos desmontados?

Thiago Magalhães é Analista de sistemas e consultor em tecnologia assistiva, com mais de 14 anos de atuação como instrutor em diversas instituições como instituto Campineiro dos Cegos trabalhadores, Fundação Bradesco, e Febraban. Ministra palestras e promove seminários que tem como objetivo tratar de tecnologias e pessoas com deficiências, superação, mercado de trabalho, e temas correlatos.

No vídeo de hoje ele vai contar como foi a sua infância, a relação com os amigos, como sua deficiência era vista pelas pessoas ao seu redor e sua trajetória profissional, passando pela importante decisão de mudar de estado para se educar e morar sozinho.

Esta Inclulive faz parte de uma serie de quatro transmissões em comemoração ao Setembro Verde, onde vamos mostrar a história de pessoas com deficiência que fazem muito pela defesa de direitos das pessoas com deficiência com o objetivo de mostrar e valorizar o passado de quem busca no presente o melhor para o nosso futuro.

 

Por Leonardo Gleison Ferreira

Leonardo Gleison Ferreira é Técnico em tecnologia assistiva da Laramara, Graduado em análise e desenvolvimento de sistemas, pós graduando em marketing, atualmente ministra aulas de educação tecnológica para jovens com deficiência visual e faz parte do grupo de especialistas em acessibilidade do CEWEB/W3C.br.

1 comentário

  1. É, a perseverança vem dos brinquedos quebrados, afinal, para descobrir como funciona, é preciso desmontar, quebrar… pena que nem sempre é possível… Consertar! A máquina de costura que o diga, não é mesmo, Thiago? Kkk

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *