Petição popular pede aumento no programa jovem cidadão do metrô de São Paulo

Depois de um boato falando sobre uma possível quebra de contrato com o Programa Jovem Cidadão no Metrô de São Paulo, pessoas com deficiência visual, que seriam diretamente impactadas com o suposto cancelamento, já se organizam em uma petição endereçada à companhia, não para extinguir o programa, mas para aumentar o efetivo disponível nas estações.

O movimento foi iniciado no início desta semana e até esta sexta-feira, quando concluímos essa postagem, já havia 221 signatários na petição.

A polémica teve início em fevereiro, quando usuários do sistema denunciaram através das redes sociais que o metrô estaria descontinuando o programa, que atende cerca de 2000 pessoas com deficiência visual diariamente.

A informação teria partido dos próprios funcionários do programa, que já estariam com contratos para vencer, alegando que não havia perspectiva de renovação.

O metrô fez uma reunião com usuários no auditório da Laramara, que contou com a presença de aproximadamente 100 usuários com deficiência visual e negou a extinção do programa, mas deixou claro que poderia haver uma diminuição do quadro em virtude de problemas financeiros.

Vários usuários presentes responderam dizendo que o programa é uma questão de segurança para às pessoas com deficiência visual e rebateram dizendo que com segurança não se economiza.

Via Twitter o Metrô se manifestou reafirmando que o programa não seria descontinuado, mas não comentou a respeito da diminuição do efetivo.

Enquanto isso, a Petição segue disponível para quem quiser assinar e divulgar.

Metrô de São Paulo ouviu sugestões de pessoas com deficiência visual na Laramara.

Funcionários do setor de ações de relacionamento inclusivas do metrô de são Paulo, se reuniram esta semana com usuários do sistema no auditório da Laramara.

A principal proposta do evento, foi de esclarecer os boatos de que o metrô estaria preparando uma extinção do serviço de jovens-cidadãos nas estações da companhia.

Para quem não conhece ou não mora em São Paulo, eles são jovens em idade escolar que prestam serviços em todas as estações do metrô, executando diversas atividades, entre elas, a condução, embarque e desembarque de pessoas com deficiência no metrô de São Paulo.

A reunião, que começou por volta de 10 da manhã da última quinta-feira, foi aberta ao público e contou com a presença de aproximadamente 90 pessoas com deficiência visual, entre usuários da Laramara, ADEVA e de várias pessoas que souberam do evento através das redes sociais.

Em fala na abertura do evento, o professor de orientação e mobilidade João de Moraes Felipe, destacou a importância da reclamação como exercício de cidadania, e lembrou que as pessoas com deficiência visual devem se manifestar com os serviços de atendimento das empresas para que suas dificuldades sejam conhecidas e seus direitos respeitados.

Os funcionários do metrô responderam várias dúvidas dos usuários e se comprometeram a voltar em aproximadamente um mês para continuar ouvindo as sugestões e as demandas.

O Blog Inclunet vai continuar postando informações sobre esta reunião durante as próximas semanas, assim como o que for melhorado ou resolvido em decorrência dela.

Se você tem algum problema, dificuldade ou dúvida, use o canal de comunicação disponibilizado pelo metrô para registrar ela. O telefone da central de atendimento do metrô é: 0800-770-7722 e funciona diariamente das 5h 30m às 23h 30m.

Para denúncias use o SMS: (11) 97333-2252